Revisando conceitos

12 de Janeiro de 2010, o Haiti acorda em meio aos destroços, milhares de mortos, feridos e desabrigados, crianças órfãs, pessoas que perderam toda a família e que agora sozinhos lutam pela sobrevivência.
Ao lermos esse tipo de noticia sobre o Haiti abalado pelo terremoto, nos sensibilizamos com a situação, e revisamos o que seria na verdade o conceito de perda, de tristeza e tentamos nos colocar ao máximo na situação que os milhares de haitianos estão enfrentando. Começamos a nos perguntar o que faríamos no lugar daquelas pessoas? será que conseguiríamos nos segurar em algum mínimo fiapo de esperança e consolação e seguiríamos em frente?. O povo haitiano mostrou que sim, é possível encontrar a esperança em meio a ruínas, é possível conseguir levantar a cabeça e começar a se reerguer.
Eles buscam a força para a reconstrução, na fé, na união, no apoio dos países vizinhos, o haitiano mostrou ao mundo que não é um país com um povo violento e sim um país com um povo unido, gentil, amigo e que conseguirá se levantar e superar suas perdas, como das outras vezes em que foi surpreendido por tragédias naturais, a única diferença será o modo que todo o mundo passará a ver o país. O mundo passará a admirar e a respeitar o povo haitiano.

Hevana S. Lima

2 comentários:

Edvânea disse...

É isso, Hevana. O seu texto dicute, reflexivamente, a força do haitiano.
abraço,

Hevana disse...

obrigada, professora ;)

Postar um comentário